segunda-feira, 30 de abril de 2012

Eu te amarei, eu te amarei...


Nunca imaginei que eu pudesse me sentir assim, nunca imaginei que chegaria tão abaixo de todos os meus sonhos, esperanças. É um hall desgraçado e desesperador que eu me vejo hostilizada até o âmago, onde os sentimentos devoram-me, eu grito, choro, sangro e só escuto um eco silencioso de angustia e sofrimento, então eu abafo as lagrimas e os gritos no travesseiro, são minutos seculares onde me sinto por completa, me olho no espelho e a garota da imagem não é a heroína que vive na cabeça, é só um flash desfigurado, um esboço mal feito, sou a pupila da contradição, o aborto não realizado. Mas de repente o mundo parece tão perfeito, de repente tudo se move com tanta graça e minha vida não parece tão perdida, tudo gira em torno de você, e não existe montanha tão alta nem rio tão extenso, tempestades podem se formar e as estrelas colidirem porque eu tenho o poder de recusar qualquer comida.
______________________

4 comentários:

  1. Olá!
    Bom saber notícias suas.
    Lindo o poema, nunca vi algo assim... Fiquei com um nó na garganta.
    beijo**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim! Infelizmente muita coisa legal dos nossos relatos foram perdidos e foi essa revolta que me fez criar o blog. Aliás eu to contando meus dias no www.dra-anna-karry-mia.blogspot.com Espero vc lá lindona!

      Excluir
  2. Que lindo amigaa, adoreiii *-*

    beijinhoss e estou de volta

    ResponderExcluir
  3. nossa, amei *-*
    como esta flor?
    bejinhos

    ResponderExcluir