segunda-feira, 30 de abril de 2012

Eu te amarei, eu te amarei...


Nunca imaginei que eu pudesse me sentir assim, nunca imaginei que chegaria tão abaixo de todos os meus sonhos, esperanças. É um hall desgraçado e desesperador que eu me vejo hostilizada até o âmago, onde os sentimentos devoram-me, eu grito, choro, sangro e só escuto um eco silencioso de angustia e sofrimento, então eu abafo as lagrimas e os gritos no travesseiro, são minutos seculares onde me sinto por completa, me olho no espelho e a garota da imagem não é a heroína que vive na cabeça, é só um flash desfigurado, um esboço mal feito, sou a pupila da contradição, o aborto não realizado. Mas de repente o mundo parece tão perfeito, de repente tudo se move com tanta graça e minha vida não parece tão perdida, tudo gira em torno de você, e não existe montanha tão alta nem rio tão extenso, tempestades podem se formar e as estrelas colidirem porque eu tenho o poder de recusar qualquer comida.
______________________

Recomeçar BY Maysa

Antigo poema do anorexia nation in Brazil


"Deito na cama
 e olho para o nada
 eu consigo sentir meu peso aumentando...
 meu sonho se destruindo...
 e ficando para trás...
 esse foi mais um dia jogado no lixo.

 E toda aquela sujeira de mim
 que parece nunca sair
 para não me desesperar
 eu me torno indiferente
 me escondo no meu quarto
 e só quero pensar, chorar...
 e talvez daqui um pouco
 conseguir que a esperança volte
 e recomeçar
 outra vez
 como sempre..."

By: Maysa